domingo, 27 de julho de 2014

Governo Federal conta com 223.120 vagas em aberto

De acordo com um levantamento divulgado pela secretaria de gestão pública do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) nesta sexta, dia 25, o Governo Federal conta com uma carência de nada menos que 223.120 servidores em seu quadro de servidores. De um total de 757.158 vagas existentes no quadro de pessoal do governo, apenas 534.514 estão preenchidas.
A maior necessidade de servidores está localizada junto ao Ministério da Saúde que, de um quadro total de 141.052 funcionários, conta com apenas 80.731 vagas preenchidas, sobrando 60.335 necessitadas de contratações por meio de concurso público.
Segundo o levantamento (anexo ao lado), depois da saúde, a segunda maior defasagem de pessoal é na área de educação, com um total de 37.279 postos em aberto. O quadro geral é de 272.830 vagas, das quais 235.656 estão ocupadas.
A necessidade, junto aos demais ministérios é a seguinte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (4.474), Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (2.675), Ministério da Cultura (1.338), Ministério da Defesa (19.491), Ministério da Fazenda (25.508), Ministério da Integração Social (1.451), Ministério da Justiça (13.390), Ministério da Previdência Social (17.660), Ministério das Cidades (107), Ministério das Comunicações (690), Ministério das Relações Exteriores (1.941), Ministério de Minas e Energia (1.813), Ministério de Pesca e Agricultura (207), Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (2.520), Ministério do Desenvolvimento Agrário (5.781), Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (458), Ministério do Esporte (120), Ministério do Meio Ambiente (2.888),  Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (8.885), Ministério do Trabalho e Emprego (3.524), Ministério do Turismo (122), Ministério dos Transportes (2.367) e  Presidência da República (8.096).

Jcconcursos

Defensoria Pública recebe inscrições para concurso com 20 vagas na PB

Seguem abertas até terça-feira (29) as inscrições do concurso Defensoria Pública da Paraíba, que está oferecendo 20 vagas. O salário inicial previsto é de R$ 7.109,51, a taxa custa R$ 240 e as inscrições podem ser feitas pelo site da empresa realizadora do concurso.
A primeira fase do concurso, a prova objetiva, acontece no dia 31 de agosto, com a prova discursiva marcada para o dia 2 de novembro. Já a prova oral está programda para o dia 23 de janeiro de 2015, com a prova de tribuna acontecendo entre os dias 20 e 24 de março.
Um primeiro edital foi publicado no dia 14 de fevereiro, mas, segundo o defensor público geral, Vanildo Brito, foram verificados erros no edital publicado e, em função disso, o documento foi suspenso
De acordo com Vanildo Brito, entre os erros verificados no edital está a colocação do desempenho na prova da Língua Inglesa como critério de desempate, sendo que não existe essa disciplina no concurso.
Poderão participar do certame pessoas de nacionalidade brasileira, bacharéis em Direito que possuam inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e comprovem pelo menos três anos de prática profissional na área jurídica. Devem também estar quites com as obrigações eleitorais e não ter nenhum tipo de condenação ou antecedentes criminais. Uma vaga é destinada a pessoa com deficiência física.

fonte: G1

Concursos para PF deverão reservar vagas para pessoas com deficiência

Concursos públicos realizados para a Polícia Federal (PF) terão que reservar vagas para pessoas com necessidades especiais. A decisão foi dada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) após entender que a participação é um direito constitucional e não pode ser limitado pela alegação de que as atribuições dos cargos em disputa seriam incompatíveis com determinadas limitações físicas.
A decisão, que já está valendo em todo o país, foi publicada no site do Ministério Público Federal nesta quinta-feira (24), que conseguiu, por meio do procurador da República Cleber Eustáquio Neves, de Uberlândia, uma decisão favorável em relação a ação civil pública protocolada em janeiro de 2002, na 1ª Vara Federal de Uberlândia. O G1 tentou falar com o procurador que ajuizou a ação e foi informado, por meio da assessoria, que ele não está na cidade e por esse motivo não pode atender a reportagem. Cleber Eustáquio retorna a Uberlândia na segunda-feira e deve falar sobre o caso.
A ação questionava o edital de concurso público aberto pela Polícia Federal para provimento dos cargos de agente, escrivão, perito e delegado em que não havia reserva de vagas para pessoas com deficiência.
Em julho de 2003, a Justiça proferiu sentença julgando a ação do MPF improcedente. Na época, foi justificado que as atividades exercidas pela Polícia Federal pressupõem o pleno domínio de todas as funções motoras e intelectuais.
O MPF recorreu em outubro do mesmo ano, e o recurso subiu para o Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, que só deu retorno em outubro de 2009. O TRF manteve a sentença ao fundamento de ser desnecessária a reserva de vagas para portadores de deficiência. Isso ocorreu em outubro de 2009.
O MPF convicto de que o entendimento do TRF divergia de jurisprudência do Supremo Tribunal Federal, novamente recorreu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) por meio de agravo de instrumento, negado, e ao próprio STF, por meio de Recurso Extraordinário.
No STF, a ministra Cármen Lúcia deu provimento aos pedidos feitos pelo MPF. Ela argumentou que a obrigatoriedade da destinação de vagas em concurso público a pessoas com necessidades especiais é expressa e intransponível, nos termos do inc. VIII do art. 37 da Constituição da República. Ainda de acordo com ela, essa garantia tem a função de permitir que pessoas com necessidades especiais participem do mundo do trabalho e, de forma digna, possam manter-se e ser mantenedoras daqueles que delas dependem.
A ministra entendeu que a presunção de que nenhuma das atribuições inerentes aos cargos de natureza policial pode ser desempenhada por pessoas portadoras de uma ou outra necessidade especial é incompatível com o ordenamento jurídico brasileiro. A decisão é válida para todo o território brasileiro.

Sescoop abre seleção com vagas para nível médio e superior na Paraíba

O Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado da Paraíba (Sescoop-PB) lançou, nesta sexta-feira (25), edital de processo seletivo para quatro vagas de nível médio e superior. As oportunidades de nível superior são para profissionais das áreas de Ciências Contábeis, Administração e Pedagogia. A vaga de nível médio é para a área de Informática. As inscrições começam segunda-feira (28) e vão até 12 de agosto, por meio do site do Instituto Mais.
A taxa de inscrição é de R$ 30,00 para nível médio e R$ 50,00 para nível superior. Os salários iniciais variam de R$ 1.148,90 a R$ 2.461,10, com jornada de 40 horas semanais. O Sescoop/PB oferece, ainda, os seguintes benefícios: ticket alimentação no valor de R$ 600,00, plano de saúde e seguro de vida.
As vagas oferecidas estão distribuídas pelos seguintes cargos: uma vaga para Analista de Operações (nível superior - Ciências Contábeis); duas vagas para Analista de Cooperativismo e Monitoramento (nível superior – Administração ou Pedagogia ou Ciências Contábeis); uma vaga para Técnico de Suporte (nível médio – curso técnico em Informática).
As provas objetivas estão previstas para o dia 31 de Agosto. Os candidatos habilitados na prova objetiva passarão por avaliação de títulos e experiência profissional. O edital do processo seletivo está disponível nos sites da organização do certame  e do Sistema OCB/PB.

Fonte: G1

RIACHUELO CONCURSO PÚBLICO!


O Município de Riachuelo, tendo à frente a Prefeita Mara Lourdes Cavalcanti, recebeu o Ofício de nº 68/2014, da COMPERVE - Comissão Permanente do Vestibular, instituição ligada à UFRN, bastante respeitada e experiente em fazer concursos públicos, informando que o contrato de execução do Concurso Público, da COMPERVE com o Município de Riachuelo já teve a aprovação da Assessoria Jurídica do órgão, após algumas alterações que foram ratificadas pela prefeitura.
Confira os cargos, classe, quantidades de vagas:
 
Site:  http://wwwriachueloemacao.blogspot.com.br/2014/07/riachuelo-concurso-publico.html

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Veja editais com oferta total de 768 vagas! Até R$14.128

Foi divulgado nesta terça-feira, dia 22, o edital do concurso para 743 vagas no Instituto Nacional de Câncer (Inca) e no Ministério da Saúde. São 558 vagas em cargos dos níveis médio, médio/técnico e superior para trabalhar no instituto, no Rio de Janeiro, e 185 em cargo de nível superior para atuar no ministério, em Brasília. A organização do concurso está a cargo da Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt (Funcab). As remunerações iniciais oferecidas variam de R$3.239 a R$14.128,75, conforme o cargo e qualificação do candidato, já incluindo o auxílio-alimentação, de R$373. Nesta quarta, foram publicados os editais com as 25 vagas para o cargo de pesquisador, cujas inscrições estarão abertas de 20 de agosto a 5 de setembro, cobrando taxa de R$180 (veja os editais no anexo abaixo). Este concurso estará sob a responsabilidade do próprio Inca. A função de pesquisador exige nível superior e tem iniciais de pelo menos R$6.225,05, já com o auxílio-alimentação.

No edital divulgado na terça é possível conferir os requisitos, atribuições e remunerações dos cargos, regras do concurso, critérios para aprovação, entre outros. Já o conteúdo programático e o cronograma previsto da seleção serão divulgados apenas no dia 5 do próximo mês. Consultados pela FOLHA DIRIGIDA, o Inca e o Ministério da Saúde informaram que será observado um intervalo de pelo menos dois meses entre a publicação do conteúdo programático e a aplicação das provas. O Decreto 6.944/09 determina o intervalo mínimo de 60 dias entre a publicação do edital e a realização das provas. Entretanto, o objetivo da norma é garantir um período mínimo para a preparação dos candidatos, o que no caso do concurso do Ministério da Saúde, ficaria prejudicada, caso o intervalo fosse contado a partir da divulgação do edital de abertura.

As vagas para o Inca estão distribuídas pelos cargos de assistente em ciência e tecnologia, técnico, analista em ciência e tecnologia e tecnologista. Superando as expectativas de muitos dos interessados em participar da seleção, todas as vagas do cargo de assistente são para a área de apoio técnico-administrativo, cujo requisito é o ensino médio completo, além de experiência mínima de um ano em atividades técnico-administrativas. Em todos os cargos, a remuneração inicial pode sofrer acréscimo conforme a qualificação do concursado. No caso de assistente, o inicial, de  R$3.239, pode passar para R$3.691 em caso de aperfeiçoamento ou especialização, para R$4.120 em caso de mestrado ou para R$5.001 em caso de doutorado.

Das vagas destinadas ao Ministério da Saúde, todas no cargo de tecnologista (de nível superior, com remuneração inicial de pelo menos R$6.225,05, incluindo o auxílio-alimentação, de R$373), 80 serão para trabalhar na Secretaria de Atenção à Saúde, 64 na Secretaria de Vigilância em Saúde e 41 na Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Os concursados serão contratados pelo regime estatutário que prevê estabilidade, entre outros benefícios. A seleção será feita por meio de provas objetiva e discursiva e/ou redação (aplicadas no local da vaga no turno da manhã para os cargos de nível médio e médio/técnico e no turno da tarde para os de nível superior), além de prova de títulos. Serão aprovados no exame objetivo aqueles que obtiverem pelo menos 50% dos pontos referentes a parte de Conhecimentos Básicos, 60% dos pontos da parte de Conhecimentos Específicos, além de obter nota diferente de zero em cada uma das disciplinas.

Terão a discursiva corrigida apenas os candidatos classificados nas objetivas até a posição correspondente ao número máximo de aprovados previsto no Decreto 6.944/09, conforme tabela reproduzida no item 143 do edital de abertura do concurso, respeitados os empates. Na discursiva, bastará obter nota diferente de zero para ser aprovado. A nota final no concurso será a soma da nota final da prova objetiva com a nota da discursiva e da prova de títulos. A validade da seleção será de dois anos, podendo dobrar.

Inscrição – As inscrições deverão ser feitas por meio do site da Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt (Funcab), organizadora do concurso. A taxa para participar é de R$78 para os cargos de nível médio e médio/técnico e de R$97 para os de nível superior. Será concedida isenção do pagamento aos integrantes do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), com renda familiar mensal de até R$2.172 ou renda familiar mensal de até R$362 por pessoa. A isenção poderá ser solicitada ao longo de todo o período de inscrição. No ato da inscrição, o candidato deverá indicar se deseja concorrer às vagas reservadas a negros e a deficientes, caso haja essas opções no cargo pretendido.

Serviço
Inscrições para Pesquisador: www.inca.gov.br
Inscrições para demais cargos: www.funcab.org/

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Convênio UFRN/Seec leva cursos técnicos ao interior

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e a secretaria de Estado da Educação e Cultura (SEEC) vão ofertar 13 cursos técnicos profissionalizantes em 19 escolas públicas de 25 municípios do Estado. Para tanto, firmaram parceria com o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), criado pelo Governo Federal em 2011, para ampliar a educação profissional e tecnológica no país.

 Da parte da UFRN, a parceria prevê a oferta dos cursos por meio do corpo docente e da coordenação técnica da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ), destaque nacional por interiorizar, desde 2011, as ações do Pronatec. Por sua vez, o Governo do Estado vai disponibilizar as escolas públicas nos 25 municípios solicitantes desse serviço educacional.

Cidadania
Para o coordenador do Pronatec/EAJ, João Inácio, essa parceria UFRN/Seec ajuda a promover a cidadania porque qualifica os jovens do Rio Grande do Norte. O Pronatec/EAJ está atuando em mais de 70 municípios, mudando a feição dos concluintes e promovendo o desenvolvimento dos locais onde funciona, informou o coordenador. “Com o apoio da Secretaria Estadual de Educação, vamos continuar avançado e transformando o Rio Grande do Norte”, completou João Inácio.

Para o diretor da EAJ, Júlio Cesar Neto,  a parceria da UFRN, SEEC e Governo Federal contribui para que o Programa atinja seu objetivo maior, que é interiorizar e democratizar a oferta da Educação Profissional Técnica. Segundo ele, “O Pronatec precisa atender a maior quantidade de jovens e trabalhadores tanto na zona urbana, quanto rural do Rio Grande do Norte. Graças a esse apoio do Governo Federal, UFRN, Prefeituras e SEEC, temos desenvolvido um trabalho que vai além das instalações da Escola Agrícola de Jundiaí”.

Cursos oferecidos
Técnico de Segurança do Trabalho; Manutenção e Suporte em Informática; Agroecologia; Guia de Turismo; Informática; Comércio; Mineração; Logística; Hospedagem; Fruticultura; Agronegócio; Cooperativismo e Agropecuária.

Municípios contemplados
Angicos, Apodi, Arês, Assu, Caicó, Caraúbas, Currais Novos, Guamaré, Itajá, João Câmara, Jucurutu, Martins, Mossoró, Natal, Pau dos Ferros, Pedro Avelino, Pendências, Rio do Fogo, São Gonçalo do Amarante, Serra do Mel, Serra de São Bento, Santa Cruz, Tibau do Sul, Touros e Umarizal, nas Escolas Estaduais Calpúrnia Caldas, Manoel Salustino, Desembargador Floriano Cavalcante, José Fernandes Machado, Rui Barbosa, Joaquim Inácio, José Fernandes de Melo, Josefa Sampaio, Padre José Maria Biezinger, Francisco Veras, Professor J. Torres, Zenon de Souza, Lavosier Maia Sobrinho, Isabel Barbosa Vieira, Tabelião Júlio Maria, João Manoel Pessoa, Francisco de Assis Bittencourt, Monsenhor Honório, Jacaúma e Monsenhor Joaquim Honório.

Tem acesso ao Pronatec o aluno com idade acima de 15 anos, que esteja cursando o Ensino Médio regular. Além desse critério, a seleção considerou a média do último ano das disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática. “Esse novo formato de educação técnica privilegia a formação integral e humanística”, disse Suerda Maria Nogueira do Nascimento, subcoordenadora de Educação Profissional da Seec. A previsão da subcoordenadoria é que em 2015 o número de escolas atendidas sejam 100% a mais que em 2014.

Tribuna do Norte

Saúde/MG abre concursos com mais de 1.700 vagas


Com organização da Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt (Funcab), a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES – MG) anunciou nesta semana a abertura de dois concursos públicos (CPs). Juntos, os certames totalizam 1.746 oportunidades de níveis médio, técnico e superior, distribuídas entre diversos municípios.
O CP 001/2014 é destinado ao cargo de Auditor Assistencial Estadual do Sistema Único de Saúde (SUS), junto aos núcleos temáticos de Medicina, Enfermagem, Odontologia, área da Saúde, Ciências Gerenciais e Direito. São 130 vagas imediatas, sendo 15 exclusivas para pessoas com necessidades especiais (PNE).
Podem participar desse concurso, graduados em Medicina, Enfermagem, Odontologia, áreas da Saúde, Administração, Ciências Econômicas, Ciências Contábeis ou Gestão Pública e Direito.
Já o CP 002/2014 traz 630 vagas para Técnico de Gestão da Saúde e 986 para Especialista em Políticas e Gestão da Saúde, sendo 165 destinadas a PNE. A participação nesse certame é liberada a quem tem formação correspondente às áreas de nível médio, técnico e superior.
No caso de Técnico de Gestão da Saúde, os profissionais atuarão junto aos núcleos temáticos Administrativo, de Patologia Clínica, Contabilidade e Edificações, enquanto os Especialistas em Políticas e Gestão da Saúde serão designados para os núcleos de Assistência Farmacêutica, Arquitetura/ Engenharia, Comunicação Social, Direito, Gestão, Vigilância em Saúde e Políticas Públicas de Saúde.
De modo geral, os profissionais terão jornadas de 40h semanais, exceto no caso do núcleo temático de Medicina (CP 001/2014), que é de 20h. Mas em todos os casos os contratos serão firmados em regime estatutário.
As remunerações serão de R$ 3.300,00 para Auditor, acrescidas de prêmio por desempenho de metas no valor de até R$ 1.500,00; de R$ 2.292,10 para Especialista, com gratificação por atividade de gestão da saúde; e de R$ 954,55 para Técnico.
Para concorrer basta atender aos requisitos do cargo de interesse e realizar inscrição de 22 de setembro de 2014 a 26 de outubro de 2014 pela página eletrônica www.funcab.org, com taxas de R$ 42,00 e R$ 53,00. Outra opção é comparecer a um dos postos disponibilizados pela organizadora.
Serão aplicadas provas objetiva de múltipla escolha e discursiva, ambas eliminatórias e classificatórias, previstas para 7 de dezembro de 2014, nas cidades de Alfenas, Barbacena, Belo Horizonte, Diamantina, Divinópolis, Governador Valadares, Juiz de Fora, Montes Claros, Patos de Minas, Ponte Nova, Pouso Alegre, Teófilo Otoni, Uberaba e Uberlândia.
A validade dos concursos é de dois anos e pode ser prorrogada.
Fonte: PCI Concursos

Crea/RJ fará concurso público com 22 oportunidades


O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de Janeiro (Crea/RJ) abriu processo licitatório para contratar a instituição que organizará seu próximo concurso público com 22 oportunidades de nível médio.
As vagas serão destinadas para a carreira de profissional de área técnica e serão distribuídas nas seguintes coordenações do conselho: Coordenação Regional Metropolitana (10), Coordenação Regional Leste-Metropolitana (3), Coordenação Regional Leste (5), Coordenação Regional Sul (2), Coordenação Regional Serrana (1) e Coordenação Regional Norte (1).
Além dos postos imediatos, haverá formação de cadastro reserva de pessoal. A remuneração oferecida será de R$ 1.834.
O processo seletivo constará de avaliações objetivas com questões de conhecimentos gerais e específicos.
Seleção anterior – Em 2011, o Crea promoveu um concurso com 60 oportunidades, além de cadastro reserva, para candidatos com ensinos médio e superior. As remunerações partiram de R$ 1.280 e chegaram a R$ 5.000. O processo seletivo ficou sob a responsabilidade da Consulplan.
Ensino médio completo foi imprescindível para pleitear os empregos nas áreas administrativa (20), técnica/âmbito do sistema Confea/Crea (35) e técnica/formação em técnico em contabilidade ou administração (5).
Diploma de graduação habilitou o cadastro nas colocações de engenheiro (CR), geógrafo (CR), meteorologista (CR), administrador (CR), advogado (CR), analista de sistemas (CR), contador (CR) e analista de comunicação/jornalismo (CR).
A seleção foi composta de provas objetivas com 60 questões de múltipla escolha. Os testes tiveram perguntas sobre língua portuguesa, raciocínio lógico, legislação do sistema Confea/Crea, noções de informática, noções de direito, matemática e/ou conhecimentos específicos, de acordo com a função pretendida.
Fonte: JC Concursos

terça-feira, 22 de julho de 2014

Polícia Civil do Ceará contrata empresa para realizar concurso

A Polícia Civil do Estado do Ceará anunciou a contratação da Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Vunesp).
A empresa irá prestar serviços especializados na coordenação, organização, planejamento e execução de Concurso Público destinado ao provimento efetivo de 763 vagas, sendo 168 para o cargo de Delegado de Polícia Civil 1ª Classe, 366 vagas para a função de Escrivão e 259 oportunidades para Inspetor de Polícia.
Mais informações podem ser obtidas no extrato de contrato disponível em nosso site, no link abaixo da notícia.
Fonte: PCI Concursos

TRT 14 abrirá concurso para cargo de nível superior

Com jurisdição no Estado de Rondônia, o Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região (TRT 14) escolheu o Instituto de Estudos Superiores do Extremo Sul (Ieses) para organizar o seu próximo concurso público, que terá oportunidades para a carreira de analista, com exigência de ensino superior.
De acordo com informações obtidas junto ao departamento de gestão de pessoas, o órgão está finalizando o contrato com o Ieses e em breve lançará o edital.
A seleção apresentará vagas imediatas, além de formação de cadastro reserva, para o cargo de analista judiciário nas seguintes áreas: judiciária/administrativa, apoio especializado/medicina e apoio especializado/odontologia.
O responsável pelo setor de gestão de pessoas ainda informou que falta definir o número de vagas para analista administrativo, mas que haverá duas para médico e uma para odontólogo.
Em 2011 – O TRT promoveu um processo seletivo com 22 vagas imediatas e cadastro de pessoal. Sob responsabilidade da Fundação Carlos Chagas, a seleção teve salários que oscilaram entre R$ 4.052,96 e R$ 6.611,39.
Profissionais com ensino médio disputaram as funções de técnico judiciário/área administrativa e técnico judiciário/apoio especializado/tecnologia da informação.
Já as pessoas com diploma de graduação concorreram ao emprego de analista judiciário nas áreas jurídica, jurídica/execução de mandados, apoio especializado/engenharia de segurança do trabalho, apoio especializado/medicina, apoio especializado/medicina do trabalho e apoio especializado/tecnologia da informação.
Todos os concorrentes foram submetidos às avaliações com perguntas de múltipla escolha que versaram sobre conhecimentos gerais e específicos. Depois, houve testes discursivos para analista.
Fonte: JC Concursos

Coren/PB prepara concurso para diversos cargos

O Conselho Regional de Enfermagem da Paraíba (Coren-PB) realizará concurso público para o preenchimento de 15 vagas, sendo 10 para cargos com exigência de ensino médio e 5 para nível superior. As remunerações iniciais serão de R$ 2.170,57 para oportunidades com necessidade de ensino médio e R$ 4.117,97 para superior.
O concurso está em fase de licitação para escolha da organizadora, com pregão presencial, do tipo menor taxa de inscrição, marcado para o próximo dia 31. Somente após o contrato com a escolhida será definida a data de publicação do edital de abertura de inscrições.
Quem possui ensino médio ou médio com formação técnica poderá concorrer ao cargo de assistente administrativo, com oferta de 10 vagas, sendo 9 para João Pessoa e 1 para Campina Grande. Para nível superior, as opções serão para enfermeiro fiscal (2, com registro no Coren-PB), advogado (2, com registro na OAB) e contador (1, com registro no CRC-PB). Para estas carreiras, todas as vagas serão para João Pessoa.
De acordo com o edital de licitação, embora as taxas somente serão oficializadas após a escolha da organizadora, o concurso tem como termo de referência os valores de R$ 70 para cargos com exigência de ensino médio e R$ 92,66 para nível superior.
Ainda de acordo com o edital de licitação, a publicação do edital de abertura de inscrições deverá ocorrer dentro de um prazo de 15 dias após a assinatura do contrato com a banca. Além disso, o recebimento das inscrições deve ser iniciado até 8 dias após a publicação do edital de abertura, com término de atendimento 20 dias após a publicação. Depois disso haverá 3 dias úteis para divulgação do resultado dos pedidos de isenção de taxa, dois dias de recursos e mais 3 dias úteis para análise de recursos. Finalmente, serão concedidos mais 17 dias para divulgação dos locais de prova, que deve ocorrer após 7 dias da convocação